Conhecendo a série Magnus Chase e os deuses de Asgard.

“Essa é a história de como minha vida seguiu ladeira abaixo depois que eu morri”.

Normalmente, os protagonistas passam por muitas dificuldades e perdas terríveis até chegar na vitória final, mas como lidar com um livro onde o protagonista morre nos dez primeiros capítulos? Essa é a história de vida (ou morte?) de Magnus Chase, guerreiro não voluntário do exército de Odin — o rei dos deuses de Asgard. Em um dia normal na vida bagunçada de Magnus, ele acorda em seu saco de dormir no congelante inverno de Boston com a notícia que está sendo procurado, o que é motivo de alerta já que havia dois anos que morava na rua desde a misteriosa morte da sua mãe. 

Quando se é um fugitivo e tem alguém procurando por você — que sabe seu nome e tem uma foto sua — é um sinal de perigo, ou no mínimo um motivo para precaução em dobro. Na vida de Magnus sempre tem algum tipo de complicação que vai de familiares distantes procurando por ele depois de anos, até gigantes de fogo que querem matá-lo por uma espada enferrujada. Algumas coisas ele conseguiria encarar no café da manhã, mas as encrencas desse dia deram início a uma série de aventuras que resultaram na sua morte.  A mitologia nórdica surge de maneira surpreendente na vida do jovem Magnus, de forma que tudo que ele conhecia e amava se perde ou se transforma em algo bem diferente do que ele pensava.

Desde a hora que ele acordou até ele encontrar seu tio maluco, Magnus não tinha se dado conta que era seu aniversário de 16 anos e que, segundo seu tio Randolph, era o dia em que Magnus iria reaver um tesouro perdido que teria pertencido ao seu pai. Cheio de perguntas e sem nenhuma resposta de Randolph, Magnus decide lhe dar um voto de confiança e embarca na busca pela Espada do Verão, que estaria perdida no fundo do rio congelado de Boston por mil anos. As aventuras de Magnus atravessam vários dos mundos existentes e até se estendem a uma curta excursão pelos galhos de Yggdrasil, a árvore dos nove mundos.

A série de Magnus Chase conta com três livros cheios de aventuras surreais, monstros lendários e até deusas catadores de lixo marítimo. Os companheiros de batalha de Magnus são apaixonantes e até mesmo os inimigos possuem um certo charme envolvente, tipo o consultor de moda do satanás, vulgo Surt lorde dos gigantes de fogo. Se você achou o trio de Percy, Annabeth e Grover excêntrico, irá se surpreender ao ver um grupo formado por um semideus morto, uma valquíria professora de matemática por meio período, um anão fashionista e um elfo mestre em runas mágicas, todos em jornadas épicas e insanas atrás de uma corda mágica para prender o lobo mal.

Diante das fantásticas notícias das adaptações de Percy Jackson e os Olimpianos e As Crônicas dos Kane, os fãs criaram expectativas para Magnus Chase também especulando sobre a possibilidade de alguma produtora se interessar — especulação essa ainda não confirmada. Acredito que isso será notícia para o futuro, dependendo do sucesso das adaptações já anunciadas. Um bom motivo para ler essa série é que ela conta com as participações especiais de Percy e Annabeth em conjunto com Magnus. Parece que Rick Riordan gosta de um bom crossover assim como nós. Percy e Annabeth surgem ajudando Magnus em uma das suas aventuras, já que vimos na Espada do Verão que Annabeth Chase e Magnus Chase são primos — quem se ligou já pelo sobrenome? Temos algum Sherlock Holmes aqui?

Esse é um pouco da história de Magnus Chase, herói nórdico e filho do deus do verão e da fertilidade, Einherjar, e portador da Espada do Verão apelidada de Jacques. A vida de Magnus é desafiada diversas vezes e é cheia de deuses e deusas que constantemente tentam dificultar sua jornada ao extremo. Ele tenta ao máximo acabar com os eventos que darão início ao Ragnarök, o fim do mundo na mitologia nórdica. O quão forte tem que ser o coração de alguém que terá que escolher entre a pessoa que mais ama e salvar o mundo? 

Se você ficou interessado na saga, pode adquirir os livros agora mesmo pelos links abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *